Notícias

Exposição Conta a História dos 150 anos do Registro de Imóveis na Capital


Mostra poderá ser visitada a partir de segunda-feira no Palácio da Justiça
(Foto: divulgação Memorial do Judiciário)

Abre ao público na próxima segunda-feira (6/7) a Exposição Propriedade, Registro e Caminhos, que conta a história dos 150 anos do primeiro Registro de Imóveis em Porto Alegre, a serem comemorados neste domingo, 5/7. Nesta data, em 1865, era criado o primeiro Registro de Imóveis da Capital, cuja circunscrição atingia desde Camaquã até a serra gaúcha.
A mostra é realizada pelo Memorial do Judiciário do Rio Grande do Sul em conjunto com o Registro da 1ª Zona da Capital e traz em cinco ambientes a história e a importância do registro da propriedade no Brasil. O Registrador João Pedro Lamana Paiva disponibilizou para a Exposição os originais dos primeiros livros de registros, além de selos imperiais e documentos, como cartas de alforria de escravos.
No sábado (4/7) à noite, o Presidente do Tribunal de Justiça, Desembargador José Aquino Flôres de Camargo e o Registrador Lamana Paiva reúnem autoridades para a inauguração e o lançamento do livro organizado pela Arquiteta Juliana Erpen intitulado ¿Do Manuscrito ao Registro Eletrônico: 150 anos de Registro de Imóveis de Porto Alegre¿.
A obra aborda o surgimento dos loteamentos e construções que estão registrados no acervo histórico e cultural da cidade. Traz artigos do Desembargador Décio Antonio Erpen, do Presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul, Miguel Frederico do Espírito Santo, do Historiador Sérgio da Costa Franco, dentre outros autores, apresentando diversas visões sobre a importância do registro imobiliário para o cidadão e para o crescimento da cidade.
A exposição apresentará nichos que retratam a criação da atividade dos registros no país, desde as capitanias hereditárias até o sistema de registros de imóveis utilizado nos dias atuais. Uma maquete com edifícios de importância histórica, localizados ao redor da Praça da Matriz, poderá ser manipulada pelos visitantes que perceberão as mudanças ocorridas na região ao longo dos anos. Outros painéis trazem informações detalhadas dos principais prédios da Praça e a linha do tempo dos acontecimentos desde 1865, em relação à legislação, aos registros de imóveis e da própria cidade, Estado e país.
Também estará exposta uma planta de Porto Alegre de 1906, época em que começavam a ser construídos edifícios e fábricas no Município.

Serviço

Exposição Propriedade, Registro e Caminhos
Aberta a partir de segunda, 6/7 até o final do ano de 2015.
Horário: 9 às 18h
Local: andar térreo do Palácio da Justiça, Centro Histórico de Porto Alegre ¿ Praça Mal. Deodoro, 55.
Realização: Memorial do Judiciário do Rio Grande do Sul e Registro de Imóveis da 1ª Zona de Porto Alegre.
Para visitas guiadas em grupos, pede-se agendamento via email – memorial@tjrs.jus.br

Mais informações

Memorial do Judiciário do RS
Registro de Imóveis da 1ª Zona da Capital

Fonte: TJ-RS
Em 03.07.2015