Notícias

Exposição Conta História do 1º Registro de Imóveis da Capital


Maquete da Praça da Matriz e planta de 1906 fazem parte da mostra
(Foto: Andielli Silveira/CMPA)


Painéis estão montados no saguão térreo do Legislativo Municipal
(Foto: Andielli Silveira/CMPA)

A Câmara Municipal apresenta, até 20 de abril, a exposição Propriedade, Registro e Caminhos, que conta a história do primeiro Registro de Imóveis de Porto Alegre – criado em 5 de julho de 1865. Organizada pelo Registro da 1ª Zona da Capital, com apoio do Memorial do Legislativo da Capital, a mostra está montada no saguão térreo do Legislativo. Em 2015, o Registro de Imóveis fez 150 anos.

Compõem a exposição oito painéis de textos e imagens, que retratam a criação da atividade dos registros no país, desde as Capitanias Hereditárias até o atual sistema de registros de imóveis. Alguns painéis têm nichos de acrílico, que exibem originais dos primeiros livros de registros, selos imperiais e documentos como cartas de alforria de escravos. Outros painel traz a reprodução de uma maquete com edifícios históricos localizados na Praça da Matriz, que revela mudanças ocorridas na área ao longo dos anos, e informações sobre os principais prédios da praça. Ainda é destaque uma planta de Porto Alegre de 1906, época em que começavam a ser construídos edifícios e fábricas no Município.

Histórico e visitação

O Registro de Imóveis da 1ª Zona de Porto Alegre, o mais antigo da capital gaúcha, tem sua origem em 1865, quando foi criado em razão do surgimento do primeiro sistema de transcrições imobiliárias adotado no país, após a Lei de Hipotecas (Lei nº 1.237, de 1864). No dia 5 de julho daquele ano, foi assinado o termo de abertura do primeiro livro do Registro de Imóveis da Capital, cuja circunscrição abrangia desde o município de Camaquã até a Região Serrana. Sua sede mais antiga ficava no térreo do chamado Palacete Borges de Medeiros, onde residiu o ex-governador do Estado, na Rua Duque de Caxias, 1.025. Hoje a sede do 1º Registro de Imóveis fica na Travessa Francisco Leonardo Truda, 98, 12º andar, no Centro Histórico, onde são realizados centenas de atendimentos por dia.

A exposição no Legislativo da Capital pode ser visitada de segundas a sextas-feiras, das 8 às 18 horas. Nesta quinta-feira (29/3), a visitação encerra-se ao meio-dia e, no feriado de Sexta-feira Santa (30/3), não haverá visitação. Entrada gratuita. A Câmara Municipal de Porto Alegre fica na Avenida Loureiro da Silva, 255. Informações: (51) 3220-4318, na Seção de Memorial da Casa.

Texto: Claudete Barcellos (reg. prof. 6481)
Edição: Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)

Fonte: Câmara PMPOA