Notícias

RIRGS Realiza Assembleia Geral Semestral e Apresenta Relatório de Atividades

O Instituto de Registro de Imóveis do Rio Grande do Sul (IRIRGS) realizou, na última sexta-feira (03.07), a Assembleia Geral Ordinária (AGO) semestral para apresentação do relatório de atividades e alterações estatutárias. Esta foi a primeira AGO da entidade realizada de forma totalmente online.

A presidente do IRIRGS, Denize Alban Scheibler, abriu a assembleia dando as boas-vindas aos presentes e fazendo um breve resumo sobre as atividades desenvolvidas pela diretoria nos primeiros seis meses de 2020.

“O primeiro semestre foi, como todos sabem, totalmente atípico. Todos os meses nós tivemos bombas para resolver, mas seguimos focados em fazer o melhor para os registradores de imóveis gaúchos”, contextualizou.

A presidente citou, como pontos importantes, a entrada em vigor, em janeiro deste ano, do Provimento nº 88 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que dispõe sobre o combate à lavagem de dinheiro. Conforme Scheibler, a determinação demandou esforços do IRIRGS para que todos pudessem, de forma correta, cumprir o Provimento.

“Em março, foi declarada a pandemia do Coronavírus e tivemos que passar a fazer as coisas de uma maneira diferente, tivemos que nos reinventar, estamos fazendo isso até hoje e não sabemos até quando vamos ter que fazer”, afirmou a presidente.

Ela então citou a liminar do CNJ publicada em maio, que suspendeu a cobrança das taxas de todas as centrais. “Esses últimos meses são memoráveis, com acontecimentos imprevisíveis. Os bastidores são de muito trabalho, discussão e debate, sempre com o intuito de melhor representar a classe”.

Iniciando a apresentação das atividades, foram citadas as reuniões de diretoria da entidade; do Colégio Registral do Rio Grande do Sul; do Fórum de Presidentes; para convênios e acordos de cooperação; de desenvolvimento da Central de Registro de Imóveis (CRI/RS); do Colégio de Registro de Imóveis do Brasil (CORI/BR); e outras reuniões extraordinárias sobre assuntos diversos. Ao todo, foram realizadas 60 reuniões.

Também foram apresentadas as demandas enviadas à Corregedoria-Geral da Justiça do Estado (CGJ/RS) e ao CNJ, as atividades em andamento junto à entidade, e ações da assessoria de comunicação e jurídica.

Em relação ao Provimento nº 107/2020, que proibiu a cobrança de taxas para a realização de serviços via centrais, Scheibler destacou que o entendimento do IRIRGS a respeito do assunto é de que a CRI/RS não deve ser tirada do ar, mas que também não concorda com a inviabilização do funcionamento das centrais.

“Nós entendemos que somos parceiros da sociedade, porque a CRI/RS não atende só ao usuário, ela também é importante para os entes públicos, que podem fazer buscas e simplificam muito seus processos internos”, destacou a presidente.

Outro destaque, segundo Scheibler, foi a atuação da assessoria de comunicação, que fez o elo entre a entidade com a imprensa e os usuários e foi muito importante neste semestre.

Antes de passar às alterações estatutárias, o vice-presidente do IRIRGS, João Pedro Lamana Paiva, reiterou a fala da presidente. “Eu só queria reforçar tudo que a Denize disse, esse foi o pior semestre dentro dos 40 anos de história que temos, desde a criação do Colégio Registral. Graças ao trabalho desses abnegados diretores que a Denize tem na sua diretoria, com o apoio do Grecco, nós não paramos nunca”.

Seguindo a mesma linha, o presidente do Colégio Registral do Rio Grande do Sul e conselheiro do IRIRGS, Cláudio Nunes Grecco, citou a realização de convênios de gratuidade firmados junto aos órgãos públicos, que desagradam alguns participantes da classe, mas trazem benefícios à classe e à sociedade. Segundo Grecco, a criação da CRI/RS foi possível em função de parceria com o Ministério Público Estadual (MP/RS).

Em relação ao Estatuto da entidade, foram sugeridas as alterações de três artigos e a adequação de cargos da diretoria. A primeira, altera o termo Conselho Fiscal para Conselho Deliberativo.

O artigo que trata do local para recebimento de votos também foi alterado, passando da responsabilidade da secretaria do Colégio Registral, para a do IRIRGS. O cargo de coordenador de comunicação, ocupado por Fernando Pfeffer, foi alterado para Diretor de Comunicação.

Central de Relacionamento da CRI/RS

Buscando a uniformização de procedimentos, a criação de uma Central de Relacionamentos está em andamento dentro da entidade. A partir do estabelecimento do novo braço da CRI/RS, o suporte inicial aos usuários da central, que antes era feito pela desenvolvedora do site – a Sky Informática –, passa a ser realizado por uma equipe especializada de atendimento dentro do IRIRGS.

“Nós resolvemos trazer para dentro do Instituto a Central de Relacionamentos, para que fosse possível um atendimento mais especializado ao usuário final e aos cartórios. Entendemos que é mais fácil treinar nossos colaboradores para fornecer um atendimento qualificado”, explicou o secretário do IRIRGS, Erik Esswein Müller.

O coordenador da Central de Relacionamentos, Alexandre Jardim, explicou as diferenças entre o trabalho desempenhado hoje pela desenvolvedora da CRI/RS e o que será feito a partir do estabelecimento da Central.

“Com a criação da Central de Relacionamentos, nós temos a gravação das ligações ao suporte, os acompanhamentos, a indicação de qual era o problema, como foi resolvido, quanto tempo demorou para ser atendido. Tudo isso fica armazenado no sistema de forma integrada”, explicou Jardim.

Além da possibilidade de identificação das demandas, a padronização de atendimentos também deve ser possível por meio das mudanças. O objetivo é que a aproximação aos usuários torne a plataforma um balcão virtual de atendimento.

Conforme explicou o coordenador da Central de Relacionamentos, o suporte realizado pela Sky Informática passará a ser o “nível dois”, e será acionado de acordo com a necessidade após o atendimento inicial.

Provimento nº 107

Amplamente discutido durante a Assembleia, o Provimento nº 107/2020 do CNJ motivou uma votação a respeito de contribuições financeiras da classe para manter o funcionamento da CRI/RS. Um boletim sobre o tema será divulgado aos registradores.

O IRIRGS também publicou uma nota a respeito do assunto. Leia aqui.

Clique aqui para acessar os relatórios de atiividades de gestão, financeiro e da assessoria de comunicação.

Fonte: IRIRGS – Assessoria de Imprensa